Da série: Síndrome do Intestino Irritável

Hoje vamos tratar do estresse onde a maioria das pessoas com síndrome do intestino irritável notam que, durante momentos de estresse, os sintomas da doença costumam se agravar. No entanto, os pesquisadores defendem a ideia de que o estresse é um fator agravante, mas não uma possível causa que leva ao desenvolvimento da síndrome em uma pessoa..

O estresse (ou stress, em inglês) é um sintoma que muda nosso estado de forma indescritível. Ele pode ser caracterizado por sensações de irritação, medo, desconforto, preocupação, frustração, indignação, nervoso, e ser motivado por diversas razões distintas. Além disso, muitas vezes, a causa para o estresse é desconhecida.

Quando o estresse interfere na sua vida, tornando difícil passar dias tranquilos por um longo período, ele pode ser mais perigoso tanto para mente quanto para o corpo. Isso acontece porque o estresse também leva a incômodos físicos.

Tipos de estresse

Segundo a Associação Americana de Psicologia, há três tipos de estresse: estresse agudo, estresse agudo episódico ou estresse crônico. Além disso, existe o Transtorno do Estresse Pós-traumático.

Estresse agudo

O estresse agudo é uma reação do corpo a um momento ou fato estressante. Os sintomas da reação aguda ao estresse passam em grande parte pelos sintomas ansiosos como:

  • Ativação psíquica
  • Instabilidade de humor
  • Apreensão
  • Insegurança

A Associação Americana de Psicologia ainda descreve sintomas físicos de quem passou por estresse agudo:

  • Dor de cabeça tensional
  • Dor nas costas
  • Dor na mandíbula
  • Dores musculares em geral
  • Azia
  • Gazes
  • Diarréia
  • Palpitações cardíacas
  • Aumento de pressão
  • Mãos suando

Estresse agudo episódico

A Associação Americana de Psicologia ainda define o estresse agudo episódico, que é quando esses estímulos que causam as reações agudas ao estresse se repetem com frequência.

Neste caso, os sinais são os sintomas do estresse agudo, mas prolongados. Como:

  • Dores de cabeça tensionais persistentes
  • Enxaqueca
  • Hipertensão
  • Dor no peito
  • Doenças cardíacas

Estresse crônico

Quando uma pessoa se mantém continuamente estressada, e isso faz parte da rotina, o estresse pode estar se tornando crônico. Neste caso, as reações do corpo ao estresse e os sintomas não vão embora, afetando diversas áreas da vida. O estresse crônico é um fator de risco para ansiedade e depressão.

De acordo com o psiquiatra Mário Louzã, o estresse crônico é prejudicial ao corpo principalmente porque alguns hormônios, particularmente o cortisol, começam a entrar em ação. “Se o cortisol fica muito elevado durante dias, semanas, começa a gerar problema para o organismo, que não foi feito pra ter esse hormônio em sobrecarga”, explica ele.

Agende uma consulta e fale com o especialista do Aparelho Digestivo Dr. Mateus Martinelli. Cuide da sua saúde, ir ao médico ao primeiro sintoma de uma doença leva a um diagnóstico precoce e correto de qualquer doença que pode ser tratada em seu estágio inicial e consequentemente é o melhor caminho para a cura.  🍀

COVID-19: Mantenham a higiene e as orientações dos agentes de saúde. Fique em casa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.