DRGE, Sintomas e Complicações

Sintomas
A pirose (uma sensação de queimação atrás do esterno) é o sintoma mais evidente de refluxo
gastroesofágico. A pirose pode ser acompanhada de regurgitação, na qual o conteúdo gástrico
atinge a boca. Se o conteúdo do estômago alcançar a boca, pode causar dor de garganta,
rouquidão, tosse ou uma sensação de nó na garganta. Às vezes, o conteúdo do estômago
atinge os pulmões, causando tosse e/ou sibilos.

Complicações
A irritação prolongada da parte inferior do esôfago causada pela repetição do refluxo pode
causar:
Inflamação do esôfago (esofagite).
Úlceras do esôfago.
Estreitamento do esôfago (estenose esofágica).
Células anormais do esôfago podem se tornar cancerosas.
A inflamação do esôfago (esofagite) pode causar dor com a deglutição (odinofagia). Algumas
pessoas apresentam hemorragia, normalmente discreta, mas que pode ser intensa. O sangue
pode ser vomitado ou passar através do trato digestivo, resultando em fezes negras com
aparência de borra de café (melena) ou fezes com sangue vermelho vivo, se o sangramento for
suficientemente grande.
Úlceras esofágicas são feridas abertas no revestimento do esôfago. Essas úlceras podem
provocar dor torácica, normalmente localizada atrás do esterno ou logo abaixo dele, similar à
localização da pirose.
O estreitamento (estenose) do esôfago decorrente do refluxo causa dificuldade progressiva na
deglutição de alimentos sólidos.
A irritação prolongada faz que com as células que revestem o esôfago sofram alterações, o que
resulta em um quadro clínico chamado esôfago de Barrett. Podem ocorrer alterações mesmo
de forma assintomática. Essas células anormais são pré-cancerosas e tornam-se malignas em
algumas pessoas.

Inscreva-se abaixo para receber um manual exclusivo e gratuito com informações sobre o tratamento cirúrgico DRGE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *